Olá, meu nome é Lídia Dourado e eu sou Aeromoça.

Adoro ser chamada assim e não há nada de politicamente incorreto nisso. Voadeira, resolvi ser Comissária de Bordo depois que percebi que para ser piloto eu teria que lidar com máquina e que eu gosto mesmo é de gente. Viajante desde pequenininha, minha sede de conhecer o mundo me embala há 8 anos nesta profissão. Avoada, resolvi escrever minhas experiências, uma vez que percebi que havia pouca gente na Internet contando como é o dia a dia de uma aeromoça, suas dores, amores, viagens, saudades, perspectivas e retrospectivas. E nasceu o Diário do Ar: Onde você pode voar, sem sair de casa.

One comment

  1. Muito bo, adorei

Deixe uma resposta